Skip to main content
Tempo de leitura: 7 minutos

O poder massivo da comunicação digital.

Com o boom das redes sociais, o bom e velho www.com acabou sendo deixado de lado por muitas empresas. A maioria dos donos de negócios ainda consideram o site como uma plataforma obsoleta para gerar novos contatos, vendas e fechar mais negócios.

Quem precisa de um site, se é possível criar, de graça, uma página no Facebook, um perfil no Instagram e ter o WhatsApp para entrar em contato com seus clientes, não é mesmo?!

Ou, na maioria das vezes, o que mais ouvimos de clientes que já tiveram experiências com sites é “já tive um, ele fica lá parado, não faz nada, não me ajuda em nada, nem sei se alguém visita esse site, não preciso fazer outro”. Aqui, a única visão errada, é a de que seu site não precisa ser atualizado, ou, que ele não te ajuda em nada. É correto e necessário criar uma página no Facebook para sua empresa, um perfil no Instagram e ter o WhatsApp como meio de comunicação com seus clientes, além de disponibilizar telefones e e-mails, da mesma forma que ainda é correto e necessário ter um site em 2021.

A grande maioria dos proprietários de pequenas empresas não quer ter nada a ver com a criação de um site. Eles estão mergulhados até o pescoço em seus negócios, tentando mantê-los funcionando.

Andrew Yang

Por si só, um site não faz nada, assim como uma página no Facebook não se atualiza sozinha, da mesma forma que conversas no messenger, WhatsApp e Instagram não são respondidas com a força da mente.

No caso de um site, é preciso gerar tráfego. E as redes sociais são as portas de entrada para um site, onde deslocamos um cliente em potencial (da rede social, por exemplo) e levamos até um local onde podemos “capturar” informações desse cliente em potencial para gerar uma venda. No site, temos uma vitrine 24 horas do seu negócio, que se comunica e interage com esse seu potencial cliente de uma forma que não conseguimos através das redes sociais.

Empresas compram sites com o objetivo de gerar conversões, mesmo sem saber, o objetivo único de um site é gerar conversão. Conversões são acessos ao seu site que geram contatos, cadastros, ligações, vendas, adesão ao carrinho, solicitação de orçamento, troca de conteúdo, venda de cursos, etc. A conversão é toda ação gerada a partir de um acesso simples, através do clique no link. 

 Após a entrega de um site, os donos em geral esquecem de ter a perspectiva do cliente; O que eu vejo primeiro quando entro no site? Como ele se comunica comigo? Para onde os textos me levam? Quais meios o site tem para pegar meus dados e fazer desse acesso uma possibilidade de contato direto?” Dentre essas e outras perguntas mais complexas, o dono do futuro site na maioria das vezes só avalia a estética e a comunicação dos ideais e valores da empresa, ou, interfere na viabilidade do site ser um aliado em conversões para solicitar alterações que dificultam a capacidade de conversão do site.

Além disso, comprar um site não significa que as pessoas vão ter acesso a ele através do Google, redes sociais e afins de uma hora para outra, para isso, é preciso pensar em tráfego e conversão. 

Se você tem uma hamburgueria, é importante planejar formas de levar mais pessoas para o seu negócio através de anúncios, campanhas, eventos e promoções. Entender como reter o contato de quem clicar no anúncio utilizando botões de WhatsApp ou atendimento por chat, como oferecer conteúdo essencial para que continuem procurando pela sua empresa, como: um site com um cardápio em PDF e informações úteis de contato, ou até mesmo ter no seu endereço na web uma integração direta com aplicativos de delivery mais utilizados, como o iFood, por exemplo.

Em todos os modelos de negócio, o site é uma estrutura que faz parte de uma trindade para o sucesso da sua empresa no meio digital. Para obter esse sucesso você precisa das redes sociais como uma estrutura base para nutrir seu público, do site, para converter esse público e de tráfego pago para gerar esse mesmo público. Essa trindade é a base fundamental para que sua empresa tenha sucesso no meio digital.

Todo esse processo, de avaliação, perspectiva do cliente, tráfego e anúncio, são etapas que precisam ser mensuradas, caso contrário, como vou saber se minha estratégia deu certo, de qual forma eu posso encontrar os locais em que preciso aprimorar minha comunicação e como devo mensurar o retorno sobre meu investimento? 

Para isso temos ferramentas gratuitas como o Pixel do Facebook, o Google Analytics e plataformas mais amplas como o Mautic. Onde é possível identificar o tempo que cada usuário ficou no site, o local de onde ele fez o acesso, as páginas que ele visitou e as ações que ele realizou dentro do seu site.

Inicialmente, essas ferramentas eram vistas só como “códigos de monitoramento”, mas podem ser utilizadas de forma inteligente para realizar remarketing da forma correta. O pixel do Facebook é um exemplo de como aproveitamos as informações geradas com anúncios de tráfego para realizar novos anúncios focados em VENDER. 

O E-commerce, por exemplo, possui etapas diferentes na jornada do cliente, geralmente é: Visualização de conteúdo > Visualização de categoria de produto > Visualização de produto > Adesão ao carrinho > Início da finalização da compra > Compra.

Cada etapa “grava” onde o usuário parou no site, onde é possível utilizar essas informações para criar novos anúncios, e indicar um melhor direcionamento, mostrando apenas para as pessoas que adicionam algo ao carrinho, já que essas pessoas  já possuem um interesse de compra. Esse método de recuperação de carrinhos com remarketing é o carro chefe de vendas online atualmente. Mas esse é um assunto para outro blog.

Então, se você vivia se perguntando se deveria investir em um site para o seu negócio em 2021, deve ter percebido que a resposta é SIM

Um site pode ter diversas finalidades, e uma delas é entregar conteúdo de forma que redes sociais não podem, oferecer meios de pagamento ou funcionar como um e-commerce e trabalhar em conjunto de ferramentas de análise que podem te ajudar a vender muito mais! Mas, tudo isso depende do funcionamento correto da Trindade de estruturas que comentamos anteriormente:  redes sociais, site e tráfego pago.

Os Mestres-Cucas do Forno são especialistas em criar sites com altas taxas de conversão e campanhas de sucesso para gerenciar suas redes sociais e contas de anúncio

Vamos bater um papo sobre como podemos implementar isso na sua empresa?

É só preencher o formulário abaixo

Luiz Paulo de Castro Oliveira

Luiz Paulo de Castro Oliveira

Gestor de marketing com experiência em web design, branding, design gráfico, estratégia de anúncios, inbound marketing, copywriting e consultoria em implementação de projetos.